Categorias
Notícias

Comércio terá consumidor mais generoso neste Dia das Mães

O consumidor está mais generoso para presentear no Dia das Mães deste ano, que, ao contrário de 2020, terá o comércio em Goiás de portas abertas. Segundo pesquisa realizada pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), o grupo de consumidores brasileiros que pretendem gastar mais com presentes em 2021 aumentou 8% em relação ao ano passado.

No Dia das Mães, cada consumidor deve gastar, em média, R$ 187,68, ainda conforme o levantamento nacional.

A FCDL-GO (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Goiás) analisa a projeção com otimismo. Para a entidade, a volta do auxílio emergencial, o próprio apelo mercadológico no Dia das Mães, considerado o “Natal do primeiro semestre”, e a oferta de crédito nas lojas devem impulsionar as vendas neste ano.

“O Dia das Mães, tradicionalmente, dá um bom impulso para as lojas após o hiato entre fevereiro e o início de maio, quando não há datas comemorativas de forte impacto comercial. E este Dia das Mães, em especial, será diferente, porque pela primeira vez o consumidor pôde aproveitar o feriado do Dia do Trabalho para ir às compras com calma, em segurança, sem aglomerações”, diz o presidente da FCDL-GO, Valdir Ribeiro.

A abertura das lojas neste último dia 1º de maio foi possível graças a um acordo inédito firmado entre o Sindilojas-GO (Sindicato do Comércio Varejista no Estado de Goiás) e o sindicato dos empregados do comércio.

Pelo que indica a pesquisa do Dia das Mães, o consumidor que fará compras parceladas optará por parcelamentos de curto prazo. Um terço desses consumidores quer dividir o pagamento em três parcelas. A FCDL-GO comenta que o parcelamento é uma modalidade de pagamento muito comum não só em Goiânia, mas também no interior do Estado.

Nas cidades menores, as flexibilizações no comércio tendem a surtir efeito mais rápido na economia, vez que nessas localidades o consumidor compra majoritariamente em lojas físicas. Depois dos shoppings centers (26%), as lojas de rua serão o segundo ponto de venda físico (20%) que o consumidor mais vai procurar para comprar os presentes neste Dia das Mães.

Fonte: Assessoria de Comunicação/FCDL-GO (com informações da CNDL)

Categorias
Notícias

Comércio aberto pode evitar aglomerações no Dia das Mães, analisa FCDL-GO

Com lojas de rua de menor porte, que dependem muito do faturamento diário para se manter de pé, o comércio principalmente do interior tende a imprimir uma retomada mais rápida aproveitando a abertura nos próximos 14 dias para fazer vendas antecipadas do Dia das Mães. A análise é da FCDL-GO (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Goiás), que vê na decisão de manter a economia aberta uma oportunidade para superar os prejuízos e faturar na data comemorativa, evitando aglomerações na véspera do Dia das Mães, celebrado neste ano em 9 de maio.

“É fato consumado para lojistas e para consumidores os cuidados que precisam ser tomados na prevenção à Covid-19. Agora, sobretudo na véspera do Dia das Mães, precisamos dar tempo ao consumidor para ele fazer suas compras com tranquilidade, evitando aglomerações. Por isso, nossa avaliação é que o governo estadual e a Prefeitura de Goiânia foram muito assertivos ao manter a economia em funcionamento, sem descuidar do enfrentamento ao coronavírus”, diz o presidente da FCDL-GO, Valdir Ribeiro.

Fonte: Assessoria de Comunicação/FCDL-GO