Categorias
Notícias

Brasil já tem capitais que suspenderam transporte coletivo, lembra FCDL-GO

Com precedente já existente de capitais e cidades de grande porte que suspenderam o transporte coletivo para frear a Covid-19, como João Pessoa (PB), Florianópolis (SC) e Cascavel (PR), a FCDL-GO (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Goiás) questiona a resistência do poder público em manter os ônibus da rede intermunicipal funcionando normalmente em Goiânia e Região Metropolitana, apesar de os coletivos continuarem rodando abarrotados mesmo com o comércio fechado, como mostrou a imprensa nesta semana, configurando flagrantes cenas de aglomerações.

“Reconhecemos que o ir e vir é um direito constitucional, mas estamos numa situação completamente crítica, que demanda de toda a sociedade sacrifícios até então inimagináveis. Os lojistas já estão segurando a pressão ao máximo, tentando sobreviver mesmo com as empresas fechadas. Agora, é preciso ir direto na fonte geradora das aglomerações, que é o transporte coletivo. É sacrificante para os usuários, mas é a única saída para conseguirmos de fato o isolamento social”, diz o presidente da FCDL-GO, Valdir Ribeiro.

A FCDL-GO destaca que continuará orientando os lojistas a cumprir na íntegra os decretos de isolamento social, mas reivindica dos governos medidas de suporte ao setor produtivo para evitar o fechamento maciço de empresas e, consequentemente, de vagas de trabalho.

Fonte: Assessoria de Comunicação/FCDL-GO

Categorias
Notícias

FCDL-GO vai orientar lojistas a seguir lockdown contra a Covid

A FCDL-GO (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Goiás) vai orientar as CDL’s dos municípios da Região Metropolitana a seguir na íntegra, e repassar aos lojistas, a provável determinação do governo estadual e das administrações de Goiânia, Aparecida e cidades vizinhas de fechar pelos próximos sete dias, a partir de segunda-feira (1º/03), o atendimento presencial dos estabelecimentos tidos como não-essenciais.

A FCDL-GO reconhece o momento crítico vivido em Goiás com a pandemia de Covid-19.
E a entidade destaca que, apesar de o interior das lojas do comércio ser considerado ambiente seguro, justamente pelo cumprimento à risca dos protocolos sanitários, a Federação e seus associados assumem na parte que lhes cabe o compromisso geral, de toda a sociedade, de combater a disseminação do novo coronavírus.

A Federação também apela aos órgãos fiscalizadores para que haja um reforço no sentido de prevenir e dispersar as aglomerações em festas e similares, que, infelizmente, continuam a se repetir nas cidades, apesar dos alertas contínuos das autoridades públicas.

Fonte: Assessoria de Comunicação/FCDL-GO