Categorias
Sem categoria

Itens mais desejados na Semana Brasil impulsionaram vendas do comércio em julho

Os ramos do comércio varejista que mais devem faturar em Goiás na Semana Brasil 2020 (vestuário, celulares, eletroeletrônicos, calçados e móveis), segundo enquete feita pela FCDL-GO (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas) com as CDLs do estado, estão também entre os setores que puxaram as vendas no varejo brasileiro em julho, conforme apurou o IBGE na PMC (Pesquisa Mensal do Comércio) divulgada ontem (10).

Entre oito segmentos avaliados, apenas um deles não registrou crescimento no volume de vendas, na comparação com junho deste ano. Segundo a PMC, as atividades que mais expandiram as vendas em julho, em âmbito nacional, foram as de livros, jornais, revistas e papelaria (26,1%); tecidos, vestuário e calçados (25,2%); equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (11,4%); artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (7,1%); combustíveis e lubrificantes (6,2%); outros artigos de uso pessoal e doméstico (5,0%); e móveis e eletrodomésticos (4,5%).

O único segmento que ficou estagnado em julho, no quesito volume de vendas, foi o de hiper e supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (0,0%). “As vendas de artigos de vestuário, celulares, eletroeletrônicos, calçados e móveis geralmente têm mais fluidez, em relação a outras atividades, por conta do uso e da substituição frequente desses itens no guarda roupas e nas casas dos brasileiros. Estamos sempre renovando nosso visual e a decoração das nossas residências e, para isso, recorremos sempre ao comércio varejista, que parece já superar os meses mais turbulentos da crise da Covid-19”, analisa o presidente da FCDL-GO, Valdir Ribeiro.

Terceiro mês seguido de alta nas vendas

O comércio varejista em Goiás registrou em julho o 3º mês seguido com resultado positivo nas vendas, apesar dos efeitos econômicos da pandemia de Covid-19. A comercialização de produtos e serviços cresceu 1,8% em relação ao mês anterior, acompanhando as altas ocorridas em junho (4,9%) e maio (19,8%), conforme indicado na PMC de julho/2020.

Fonte: Assessoria de Comunicação/FCDL-GO

Categorias
Sem categoria

Venda de roupas e celulares deve aquecer varejo em setembro, apura FCDL-GO

As vendas de roupas, celulares e aparelhos eletrônicos devem movimentar o comércio varejista de Goiás em setembro, puxando a retomada da economia após o fechamento das lojas para frear a covid-19. Essa é a aposta das CDLs (Câmaras de Dirigentes Lojistas) para a principal campanha de vendas no varejo em setembro, a Semana Brasil 2020, que terá 10 dias seguidos de promoções nos comércios, de hoje (03) até 13/09.

Levantamento feito pela FCDL-GO (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Goiás) com 68 CDLs, distribuídas em todas as regiões do estado, mostra que, na opinião das entidades do comércio, o faturamento na Semana Brasil 2020 será puxado, em maior proporção, pela venda de roupas e artigos do vestuário (76,5%), aparelhos celulares e acessórios (55,9%) e eletroeletrônicos (55,9%).

Calçados e móveis completam a lista dos cinco tipos de produtos que os consumidores mais devem comprar na Semana Brasil, de acordo com as Câmaras de Dirigentes Lojistas. Para a maior parte delas (47,1%), cada consumidor deve gastar de R$ 50 a R$ 100, em média, nas compras efetuadas durante a campanha, que ocorre pelo 2º ano consecutivo.

As entidades representativas dos lojistas se dividem sobre a expectativa de vendas. Para 32,4% das CDLs, as vendas na Semana Brasil 2020 serão menores em relação à campanha do ano passado. É a mesma parcela que acredita que o volume de vendas atingirá o mesmo patamar de 2019.

No ano passado, a Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) da Presidência da República registrou crescimento nominal de 12% nas vendas no varejo em todo o país já nos primeiros quatro dias da Semana Brasil. A Secom, que organiza a campanha, avaliou à época que esse resultado superou suas expectativas.

Presidente da FCDL-GO, Valdir Ribeiro ressalta que a Semana Brasil 2020 será um momento decisivo na retomada econômica, impactando diretamente as vendas no comércio varejista. “A campanha servirá também como um termômetro para nos dar a direção do que precisa ser feito para preparar o comércio para o ‘novo normal’ das vendas no fim de ano”, projeta Valdir.

Semana Brasil

A Semana Brasil é de iniciativa do Ministério das Comunicações, com coordenação do IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo). Neste ano, o mote da campanha é “Todos juntos, com segurança, pela retomada e o emprego”, em alusão ao movimento para reaquecer a economia após a pandemia de covid-19.

Em 2019, a Semana Brasil teve adesão de mais de 14 mil empresas. Setores como o varejista e imobiliário e ofereceram descontos, promoções e benefícios reais aos consumidores. Segundo a Ebit/Nielsen, as vendas online cresceram 41% durante nos dias da campanha em comparação ao mesmo período de 2018. As vendas no varejo registraram crescimento nominal de 11,3% no mesmo período, conforme levantamento da Cielo.

Fonte: Assessoria de Comunicação/FCDL-GO

Categorias
Notícias

Com apoio da FCDL-GO, Semana Brasil movimenta comércio em setembro

Criada para aliar o espírito patriótico da semana de 7 de setembro com incentivos e descontos para pequenos, médios e grandes comerciantes, a Semana Brasil de 2020 será realizada entre os dias 3 e 13 de setembro, com apoio da FCDL-GO e demais entidades ligadas ao Sistema CNDL.

Gigantes do comércio de diferentes setores, como alimentação, eletrônicos e eletrodomésticos, computadores, móveis, produtos de higiene e limpeza, cosméticos, nutrição e material esportivo já aderiram à campanha que busca o aumento das vendas e a movimentação da economia.

O mote da campanha 2020 é “Todos juntos, com segurança, pela retomada e o emprego”. Iniciativa da Secom (Secretaria Especial de Comunicação Social) do Ministério das Comunicações, a Semana Brasil é coordenada pelo IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo) e possui três pilares: colaboração, otimismo e oportunidade.

“A Semana em 2020 vai se tornar o ponto de partida de um novo tempo para o comércio, tempo de normalização da relação econômica entre pessoas e empresas” diz o secretário-executivo do Ministério das Comunicações, Fabio Wajngarten.

Neste ano, será dedicada atenção especial ao pequeno e médio comerciante, de acordo com secretário-executivo. “Vamos trazer o pequeno e o médio comerciante, o lojista de bairro”, explicou. Esses comerciantes já podem acessar todo o kit visual de promoção da Semana Brasil. “A condição fundamental é de fato proporcionar benefícios reais aos consumidores”, ressaltou.

Opções de campanhas

No site www.participesemanabrasil.com.br estão disponibilizadas mais de 12 opções de campanhas, com as artes oficias do projeto para download, além de vinhetas, opção de personalização com a marca da empresa interessada e temas promocionais.

Para estimular o consumo

O presidente da CNDL, José César da Costa, destaca a importância do comprometimento do Sistema com a execução do projeto. “O Sistema CNDL, presente em todos os estados por meio das mais de 2 mil entidades e mais de um milhão de pontos de vendas, estará de corpo e alma na Semana Brasil para que possamos estimular o consumo e as vendas de forma consciente e segura”, afirma.

Segundo Fabio Wajngarten, a orientação é que sejam seguidos todos os protocolos de saúde e segurança devido à pandemia do coronavírus. “Quisemos fazer dez dias de Semana Brasil até para que não houvesse concentração populacional nas lojas e nos shoppings, cumprindo todo o protocolo de segurança por conta da Covid-19”, observa.

Presidente da FCDL-GO, Valdir Ribeiro conclama os líderes de CDLs e lojistas goianos a se engajarem na campanha. “A Semana Brasil será um momento decisivo na retomada econômica, impactando diretamente as vendas no comércio varejista. A campanha servirá também como um termômetro para nos dar a direção do que precisa ser feito para preparar o comércio para o ‘novo normal’ das vendas no fim de ano”, projeta Valdir.

Semana Brasil

Em 2019, a Semana Brasil foi realizada entre os dias 6 e 15 de setembro e contou com a participação de mais de 14 mil empresas. Setores como o varejista, imobiliário e de publicidade ofereceram descontos, promoções e benefícios reais aos consumidores.

Segundo a Ebit/Nielsen, as vendas online cresceram 41% durante nos dias da campanha em comparação ao mesmo período de 2018. As vendas no varejo registraram crescimento nominal de 11,3% no mesmo período, segundo levantamento da Cielo.

Os segmentos que mais se destacaram em 2019 e puxaram o crescimento das vendas foram os de cosméticos (+19,8%), móveis, eletroportáteis e lojas de departamento (+12,6%), turismo e transporte (+6,6%), vestuário e artigos esportivos (+6,1%) e supermercados e hipermercados (+4,5%).

Fonte: Sistema CNDL (com edição pela Assessoria de Comunicação/FCDL-GO)